SEJAM BEM-VINDOS!

Este é um blog educativo. Minha intenção é postar meus projetos de literatura infantil, em verso e prosa, para ajudar pais e professores na educação de nossas crianças.



Todos os textos aqui publicados são de minha autoria e estão devidamente registrados no EDA da Biblioteca Nacional.



RESPEITEM OS DIREITOS AUTORAIS!



Já possuo dois livros publicados: o primeiro com o Patrocínio da Prefeitura de Juiz de Fora, intitulado "Os Sonhos da Favela",
é um paradidático pré-adolescente que aborda temas como violência, drogas, gravidez adolescente, oportunidades e decisões.e o segundo pela Editora Uirapuru, intitulado "As cores do Meu Brasil" é um livro infantil que conta a história da diversidade do nosso Brasil dando ênfase à cultura Afro-brasileira.

Saudações literárias.


Vera Ribeiro Guedes.





OS SONHOS DA FAVELA

OS SONHOS DA FAVELA
TRABALHO REALIZADO PELOS ALUNOS DA ESCOLA MUNICIPAL HENRIQUE JOSÉ DE SOUZA - JUIZ DE FORA - MG

AS CORES DO MEU BRASIL

AS CORES DO MEU BRASIL
Livro infantil de cultura afro-brasileira

sábado, 13 de março de 2010

DESEJOS DE CRIANÇA

Olá criança amiga!
Aqui quem fala é Mandarim,
Sua Fadinha mirim.

Que desejo quer realizar?
É só pedir, que eu vou tentar.
Minha varinha é divertida,
Costuma os pedidos trocar.

Certa vez, uma criança,
Contou-me um segredo,
Queria ganhar um brinquedo.
Mas, a tonta da varinha,
Deu a ela uma malinha,
Cheinha de percevejos.

Outro dia, uma amiguinha,
Desejou uma boneca,
E a varinha safadinha,
Deixou sua cozinha,
Repleta de pererecas.

Que varinha complicada!
Não sabe que é desastrada.
Nunca acerta nada.

Mas, desta vez será diferente,
Seu pedido ela entende,
Basta os olhos fechar,
Para seu sonho realizar.

Porque o que me pedes,
É muito especial;
Não é um simples presente,
Não é material.

É só um pouco de carinho,
Pois você se sente sozinho.
Seus pais estão sempre ausentes,
Queria que fosse diferente.

E a varinha saiu a procurar,
Papai e mamãe a trabalhar.
Estão sempre ocupados,
Têm contas a pagar.

Esquecem que seu filhinho,
Precisa de seu carinho;
Não importa os presentes,
Que eles possam comprar;

O que ele quer está ausente,
É um verdadeiro lar.
Desta vez, a varinha acertou!
Seus pais do trabalho voltaram,
Nunca mais brigaram,
E, lhe deram muito amor.


Um comentário: